Se meu bebê falasse…

Manual prático da mamãe que já enlouqueceu, mas continua na luta!

Por que mães de gêmeos tem o sorriso amarelo?

o-SMILING-FAKE-570

Não sei se vocês já repararam, mas as mães de gêmeos nem sempre são super receptivas a conversas com estranhos… e sabe porque?

Porque temos que responder um questionário básico da curiosidade de gente estranha! É esse o porque, simples assim!

Perguntas como:

  • São gêmeos?
  • Já existiam gêmeos na sua família?
  • Sua barriga ficou muito grande?
  • Dá trabalho? e etc…

Ou mesmo afirmações:

  • Olha, gêmeos!
  • Eu acho que um só dá trabalho… imagina dois!
  • Nossa são idênticas!

são observações que ouvimos toda santa vez que resolvemos sair de casa.

Ai você que está lendo isso, está pensando: ” Nossa como essa mulher é louca, esquentadinha… são apenas perguntas”

Realmente são apenas perguntas, que pelo menos 1 vez por semana temos que responder para cerca de 20 pessoas que nunca vimos nessa vida.

Não que eu não me orgulhe das minhas lindas filhas gêmeas idênticas, e é claro do meu histórico familiar, pois minha tataravó tinha filhos gêmeos, mas são perguntas tão obvias… é como perguntar se vai chover em um dia extremamente nublado.

Daí vem meu sorriso amarelado ao responder, e é esse o motivo pelo qual a grande maioria das mães de gêmeos tem o sorriso amarelo.

Quer uma dica?

Muda o discurso, mude de perguntas!

Ao invés de dizer:  Nossa gêmeas!, diga: Olha que belezinha! (mães geralmente adoram elogios aos filhos)

Ao invés de perguntar se são gêmeas, pergunte se não precisamos ajuda para abrir uma porta, lavar uma chupeta que caiu no chão, se não gostariamos de ficar com um lugar mais espaçoso em um restaurante…

Essas, meus amigos,  são excelentes perguntas, que as farão dar sorrisos generosos e de verdade, sem aquele aspecto amarelado, e vão até te dar a chance de fazer as outras perguntas que você está morrendo de vontade de fazer.

Deixe um comentário »

Santa Paciência…

santa paciencia

Recentemente postei no meu facebook essa imagem engraçadinha dizendo: Sou devota de Santa Paciência!

Pra começo de conversa nem católica eu sou, então, não tenho nenhum santo de devoção e também não gosto muito dessas imagens que um milhão de pessoas compartilha, mas essa achei que tinha tudo a ver comigo e com o momento que eu estou vivendo.

Paciência é palavra de ordem para qualquer mãe de primeira viagem, e quando se tem dois bebês então… nem se fala.

Hoje eu tive o meu primeiro desequilibrio de mãe e não gostei nada! É amargo… amargo demais.!

Bom só para que vocês saibam o que aconteceu, a Lory começou a chorar devido a sono e a fralda suja, coloquei a Luly em um colchão que fica no chão cercado por um batalhão de travesseiros, ai ela começou a gritar também, gritou tanto e com o pouco que engatilha conseguiu vazar a barreira de travesseiros e adivinhem?? Caiu no chão!  Ai chorou de perder o folego. Tudo isso aconteceu enquanto eu trocava a fralda da Lory que também chorava muito. Conclusão: Lorena sem fralda chorando e mamãe acudindo Luiza, choro… choro … choro… dois braços ocupados e de repente,  escapou lá do fundo de meus pulmôes o grito: PÁRAAAAAAAAAA!!!!!

Ai coitadinhas, elas assustaram ainda mais, e me bateu um arrependimento instantâneo, comecei a chorar por causa da minha falta de controle e por me sentir a pior mãe do mundo!!

Respirei fundo e acalmei uma de cada vez, mas o sentimento ficou em mim.

Daria tudo para voltar atrás e não ter que conhecer esse sentimento de remorso e culpa de mãe.

Mas então, desabafei com minhas amigas que também são mães e recebi bons conselhos, melhor ainda, descobri que esses momentos descompensados não são “privilégio” meu.

O que deve ser feito daqui pra frente é cuidar para que não aconteça mais. Afinal, nada nessa vida se resolve com gritos.

E saber que com certeza terei outros momentos como esse, mas que eu consiga contar até 10, respirar e encontrar meu equilibrio.

Por ora estou trabalhando em me perdoar, aceitar que sou humana, que cometo erros e  rezando para que eu sempre tenha ao meu lado a Santa Paciência!

Se minhas bebês falassem, diriam: tá tudo bem mamãe!! (Assim eu espero!)

PS: Para quem me conhece, não precisa enlouquecer… a Luiza caiu sim, mas foi um tombinho de nada e o susto foi muito maior que a pancada. ok?

8 Comentários »

São gêmeos!

twins

É engraçado, mas uma das perguntas que as pessoas mais fazem para mim é: Como foi quando você descobriu que eram gêmeos?

Me lembro como se fosse ontem, descobri que estava grávida no dia 23 de janeiro de 2011 depois de 3 exames de farmácia, no dia seguinte veio a confirmação com um exame de laboratório.

Agendei médica para dia 27/01, uma sexta -feira antes de uma viagem a trabalho, ali fiz uma ultrassom, para saber se estava tudo bem e se eu podia viajar.

O exame constatou a gravidez e um pequeno descolamento de placenta, mas que estava tudo bem, se eu fosse medicada podia sim viajar com tranquilidade.

Como tudo era muito pequenininho a doutora me disse para eu não me assustar que os batimentos cardíacos só poderiam ser escutados a partir da 8a semana e me fez a seguinte pergunta:

Histórico de gêmeos na família?

Eu respondi:

Não tem não. Ai, não me assusta! Por que? Você viu alguma coisa?

Ela respondeu:

Calma, essa é apenas uma pergunta de rotina. Não se preocupe.

Fomos embora felizes com a notícia, saimos dali e avisamos nossas famílias (pais e irmãs) e esquecemos completamente dessa pergunta final.

Fui viajar e quando voltei agendei a minha primeira ultassom oficial para o dia 13/02, ás 15h30, combinei de encontrar o Mauricio lá.

Nesse dia choveu muito em São Paulo e eu estava ansiosa, então saí depois de um almoço de trabalho e fui direto para o laboratório.

No final de semana anterior, eu e o Mau haviamos discutido por algum motivo que nem consigo me lembrar, e estávamos sem nos falar direito.

Entramos na sala do exame e veio uma médica muito animada para realizar o exame, deitei na maca, o Mauricio sentou e então ela iniciou o exame dizendo:

Vamos ver como é que está esse bebê! Ôpa… Vamos ver como estão esses bebês!

Eu levantei minha cabeça e falei: Você só pode estar de brincadeira comigo!

E ela retrucou: Acredite em mim, aqui não é lugar para fazer esse tipo de brincadeira. Realmente estou vendo dois fetos, mas sua bolsa está muito grande então pode ser que haja mais um.

Ai eu disse: Se tiver mais um eu infarto! =D

O Mauricio só coçava a cabeça e repetia: CARAL** , É SÉRIO?

O exame prosseguiu, ela constatou que eram apenas 2 fetos mesmo, ouvi os dois coraçõezinhos, parecia estar vendo anjos, principalmente quando ela mostrava os dois juntos. Mas minha cabeça rodava com a idéia de ser mãe de gêmeas, era muita informação para ser absorvida, muita emoção, muita dúvida…. tanta coisa que eu acho que nem curti direito minha primeira US.

Saimos de lá ainda tontos, com a briga esquecida (é lógico) e dando muita, muita risada.

As pessoas olhavam para nós com um olhar de curiosidade. Afinal, quem sai de um exame médico as gargalhadas?

O Mauricio nem voltou para casa comigo, precisou de um tempo sozinho.

Eu já sai ligando para toda minha família e amigos próximos. Como sempre fui brincalhona, as pessoas achavam que eu estava de brincadeira e muita gente, inclusive minha mãe, pediu para ver o exame para ter certeza!!

Demoramos quase uma semana para conseguir concentrar em qualquer outra coisa. O amor que já existia extrapolou, os cuidados eram dobrados e a felicidade também.

Hoje não consigo imaginar como seria estar grávida de um bebê só, e ao olhar para as minhas pequeninas tenho a certeza que precisava da meiguice da Luly e da energia da Lory, pois elas me completam.

Essa é a minha vida e sou muito feliz com o que foi reservado para mim. Não mudaria um segundo sequer de tudo que vivi até aqui, pois tenho certeza que Deus cria meios e nos capacita para encarar esse grande desafio de ser mãe, principalmente de gêmeos!

Se minhas bebês falassem diriam: SURPRESA!!!

E que surpresa boa!!!!!

12 Comentários »

Título do site

Bem-vindo à sua nova casa no WordPress.com

Must Be This Tall To Ride

I'm a single dad documenting his journey. A guy trying to walk a higher path. And messing up. A lot.

scruffian

a scruffy ruffian

Casa Nova

“Um homem sábio aprende com a experiência, um homem ainda mais sábio, aprende com a experiência dos outros” Platão - Aqui estou eu pronta para aprender e disposta a partilhar as vossas e as minhas experiências.

blogcarensales.wordpress.com/

Blog Caren Sales - Moda, Viagens, Gastronomia, Novidades, Lugares! Um cantinho onde falo do que gosto e compartilho as minhas opiniões. Voltado para o Universo Feminino e para quem mais quiser vir! O blog é nosso!

Palavras de Marceli

Palavras de Marceli

Bossa Mãe

O maior amor do mundo

Da Minha Aldeia

Um pouco do que sinto, do que vejo e ouço por aí! Quem sou eu? Alguém juntando flor por flor. A ideia desse blog é espalhar um pouquinhos dessas flores!

Papinha Gourmet

Nutrição e Receitas para bebês e crianças

Papai, tá perdido?

Pequeno manual do papai moderno

Falando FRANcamente

Um olhar cômico e emotivo sobre a maternidade e os relacionamentos.

be Onofre

Um blog dedicado à sua saúde, bem estar e beleza.

Para Beatriz - Maternidade e Feminismo.

Manual prático da mamãe que já enlouqueceu, mas continua na luta!

Nasci Pra Ser Mãe

Um pouquinho da minha experiência com a maternidade!

Projeto de Mãe

Manual prático da mamãe que já enlouqueceu, mas continua na luta!

"Mãerinheira" de Primeira Viagem

A sua referência sobre maternidade na blogosfera

Se meu bebê falasse...

Manual prático da mamãe que já enlouqueceu, mas continua na luta!

Twinfamy

the epic blog of a father of twins

Doodlemum

a day in the life of my sketchbook...

The Science of Mom

The Heart and Science of Parenting

WordPress.com

WordPress.com is the best place for your personal blog or business site.